Palacio de mafra

palacio de mafra

Por que o Palácio de Mafra foi reconhecido como Património Mundial?

O Palácio de Mafra foi reconhecido pela UNESCO como Património Mundial. Descubra os segredos, a biblioteca e tudo o que tem de saber sobre o edifício. Façamos justiça: este é mais do que um edifício histórico. O Palácio de Mafra foi classificado como Património Mundial da UNESCO, recolhendo o reconhecimento internacional para um monumento ímpar.

Quando foi erguido o Palácio de Mafra?

O Palácio Nacional de Mafra foi erguido a pedido de João V, no século XVIII, após prometer à sua mulher, Maria Ana de Áustria, que construiria um mosteiro em troca de esta lhe dar herdeiros. O convento franciscano é também chamado de Real Convento de Mafra.

Qual o valor do ingresso para o Palácio de Mafra?

A visita ao Palácio Nacional de Mafra pode ser feita todos os dias, menos às terças, das 9 h 30 min às 17 h 30 min. A basílica funciona diariamente das 9 h 30 min às 13h e das 14h às 17 h 30 min. O ingresso custa 6€ e crianças menores de 12 anos não pagam.

Quem é o diretor do Palácio de Mafra?

O cargo de diretor do Palácio Nacional de Mafra é, atualmente, desempenhado por Sérgio Gorjão. Foi classificado como Monumento Nacional pelo Decreto de 10-01-1907, DG, n.º 14, de 17-01-1907 (classificou o Convento de Mafra); e pelo Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (classificou a Basílica de Mafra).

Qual é o património de Mafra?

A UNESCO considerou as características históricas, sociais e artísticas que definem o valor universal excecional do conjunto monumental do Palácio Nacional de Mafra que inclui para além do Palácio a Basílica, cujo frontispício une os aposentos do Rei e da Rainha, o Convento, o Jardim do Cerco e a Tapada.

Quem criou o Palácio de Mafra?

Fruto de uma promessa, o Palácio de Mafra começou a ser construído em 1717 pela mão do Rei D. João V e mantém-se até hoje uma das obras mais históricas em Portugal. Em resultado dessa história, e de tudo aquilo que encerra, foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) como Património Mundial.

Qual é o nome do Monumento de Mafra?

Foi classificado como Monumento Nacional pelo Decreto de 10-01-1907, DG, n.º 14, de 17-01-1907 (classificou o Convento de Mafra); e pelo Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (classificou a Basílica de Mafra).

Quais são as principais características do Real Edifício de Mafra?

O Real Edifício de Mafra é formado pelo Palácio que cerca a Basílica, cujo frontispício axial une os Paços do Rei e da Rainha, um Convento, um Jardim e uma Tapada, sendo uma das mais magnificentes obras de D. João V que dispôs de privilegiadas condições culturais e económicas para ombrear com as restantes monarquias europeias.

Onde fica o Palácio de Mafra?

O Palácio Nacional de Mafra localiza-se no concelho de Mafra, no distrito de Lisboa, em Portugal, a cerca de 25 quilómetros de Lisboa. É composto por um palácio e mosteiro monumental em estilo barroco joanino, na vertente alemã.

Quais são as características do Palácio-Convento de Mafra?

Para além destas singulares características, o Palácio-Convento de Mafra acumulou diversas distinções ao longo dos anos. Classificado como Monumento Nacional em 1910, foi finalista da eleição das Sete Maravilhas de Portugal em 2007 e é, desde 2019, Património Mundial da UNESCO.

Por que a Capela-Real do Palácio de Mafra é considerada Basílica?

A capela-real do Palácio de Mafra detém a dignidade de basílica por aplicação da Bula de Clemente XI, de 7 de Novembro de 1716, originalmente destinada à capela do Paço da Ribeira e que confere às capelas reais de Portugal essa categoria.

Quais são os melhores lugares a visitar em Mafra?

É certamente um lugar a visitar em Mafra. O imponente convento sobressai no centro da cidade. No interior, a magnífica basílica não passa indiferente a que a visita, com a sua majestosa cúpula, pinturas e os seis órgãos. Ao lado do palácio, o jardim do cerco, é também um lugar apelativo para um passeio.

Postagens relacionadas: