Colares vinho

colares vinho

Quais são os vinhos de Colares?

A casta rainha é o Ramisco e foi esta que marcou tanto o vinho como a própria região de Colares. É uma casta difícil na vinha, muito vegetativa e com a pele das uvas delicada. É também difícil na adega, com acidez vincada e grande concentração de taninos.

Qual é a ligação de Colares ao vinho?

A ligação de Colares ao vinho perde-se no tempo, mas há conhecimento que na altura da ocupação romana já se fazia vinho nesta região, posteriormente, em 1230, o Rei D. Afonso III, entregava terras aos nobres na condição de implementarem o cultivo da vinha.

Quais são os vinhos mais peculiares de Portugal?

Os vinhos de Colares são a expressão vincada, não só do Terroir da região, mas também do carácter desta casta, a Ramisco, que embora geneticamente esteja ligada à casta Pinot Noir, a Ramisco de Colares é inimitável, na medida em que transmite aos vinhos um lado austero, sendo ao mesmo tempo de extrema elegância.

Quais são as características da Malvasia de Colares?

Os solos oscilam entre o arenoso e argilo-calcário, com clima atlãntico de litoral, sendo que o Ramisco é casta tinta tradicional, assim como a casta branca, Malvasia de Colares. Com estas condiçóes os vinhos poderão ser considerados DOC’s assim como a condução sob pé franco.

Qual é a qualidade do vinho de Colares?

No Concelho de Sintra, situa-se uma pequena zona vitícola, que produz um vinho de cor rubi, mas que, com o envelhecimento, ganha um aveludado e bouquet excepcionais. È muito antiga a cultura na região, data de 1255. O vinho de Colares só atinge a sua máxima qualidade passados vários anos, embora o estágio mínimo seja de 18 meses.

Qual é o clima de Colares?

O clima é marcadamente mediterrânico, mas de sub-tipo oceânico e com frequência se fazem sentir os ventos húmidos do mar, soprando por vezes com violência. O actual estatuto da Região Vitivinícola de Colares foi publicado em 1994, pelo Decreto-Lei nº 246/94, de 29 de Setembro.

Quais são os vinhos mais peculiares de Portugal?

Os vinhos de Colares são a expressão vincada, não só do Terroir da região, mas também do carácter desta casta, a Ramisco, que embora geneticamente esteja ligada à casta Pinot Noir, a Ramisco de Colares é inimitável, na medida em que transmite aos vinhos um lado austero, sendo ao mesmo tempo de extrema elegância.

Qual é a região vinícola mais distante de Lisboa?

A região vinícola de Colares, um pouco mais distante de Lisboa do que a sua vizinha, mas também nobre, região de Carcavelos, não terá atingido actualmente uma posição tão crítica quanto esta, mas não se afasta muito.

Quais são os vinhos mais procurados em Portugal?

Portugal é conhecido pelo vinho doce fortificado, o vinho do Porto, e também pelos vinhos Madeira e Verde. Atualmente a região de Lisboa também já está a ganhar grande destaque nos mercados internacionais, aumentando assim a sua procura. Vamos então saber mais sobre vinho português:

Quais são os tipos de vinhos portugueses?

Sobre os tipos de vinhos portugueses, são diversos: o Vinho Verde, que é o vinho típico do norte, bem jovem ou seja, envelhece pouco tempo e pode ser branco, rosé ou tinto; Vinho do Porto e Vinho da Madeira, que são aqueles mais doces e alcoólicos; e ainda os Tintos, Brancos e Rosés (de mesa ou seco), além de Espumante e Moscatel.

Qual é a região mais produtiva de vinhos portugueses?

LMH-Wines, da Região de Lisboa, apresenta estes dois exemplares de Vinho Português. A Região de Lisboa é considerada a mais produtiva em Portugal totalizando cerca de 55 mil hectares de uvas cultivadas e isto deve-se à forte influência do Oceano Atlântico.

Como é a produção de vinhos em Portugal?

Existem muitas vinícolas familiares em Portugal, o que torna a visita ainda mais especial. Sobre esse processo de produção de vinhos em Portugal, Yara Pereira nos falou que a plantação das uvas depende muito da exposição solar, a água, a altitude do terreno.

Postagens relacionadas: