Alopecia o que é

alopecia o que é

Quais são as causas da alopecia areata?

Alopecia areata - é considerada uma doença autoimune, quando o sistema imunológico (mecanismo de defesa natural) ataca o próprio corpo. As células ao redor do folículo capilar o atacam e impedem a produção de novos fios. Isso costuma causar falhas em formatos arrendados não apenas no couro cabeludo, como na barba, cílios e sobrancelhas.

Quais são os sinais indicativos de alopecia?

O principal sinal indicativo de alopecia é a perda de mais de 100 fios de cabelos por dia, o que pode ser percebido ao se encontrar muitos fios de cabelo no travesseiro ao acordar, quando se lava ou penteia o cabelo, ou quando se passa a mão pelos fios, por exemplo.

Qual a diferença entre alopécia masculina e feminina?

Outra diferença entre a alopécia masculina e feminina é o impacto emocional da perda de cabelo. A alopécia é uma doença que afeta esteticamente as pessoas, e embora exista um desequilíbrio emocional nos homens, o risco deste é mais elevado nas mulheres.

Quais são as patologias que levam ao aparecimento da alopécia?

Existem outras patologias que levam ao aparecimento da alopécia, a saber: Doenças da tiróide, tipicamente com alterações nas hormonas T3, T4 e TSH, como hipotireoidismo, hipertireoidismo, etc.;

Como funciona a alopecia areata?

Sintomas da Alopécia Areata: Geralmente, começa com uma ou mais lesões pequenas, redondas, do tamanho de uma moeda, sem pelo. Isso é muito comum no couro cabeludo, mas também pode ocorrer em qualquer área com pelo, incluindo pálpebras, sobrancelhas e barba. O cabelo pode cair ou regredir, com a possibilidade de repilação sempre presente.

Quais são os tipos de alopecia?

De acordo com a causa, a alopecia pode também ser dividida em vários tipos, sendo que os mais comuns são a alopecia areata, a alopecia androgênica e o eflúvio telógeno.

Qual a diferença entre alopecia androgênica e alopecia traumática?

Alopecia androgênica: também chamada de calvície, é causada por fatores genéticos, associados à taxa de testosterona na corrente sanguínea, e por isso é mais frequente nos homens; Alopecia traumática: causada pelo hábito de arrancar os fios de cabelos constantemente ou por traumatismos na cabeça;

Como Prevenir a alopecia?

É importante que a causa da alopecia seja identificada pelo dermatologista, pois assim é possível que o tratamento mais adequado para a causa seja indicado e, assim, seja possível prevenir a queda de mais fios e favorecer o crescimento do pelo.

Quais são os tipos de alopécia?

Outra diferença entre a alopécia masculina e feminina é o impacto emocional da perda de cabelo. A alopécia é uma doença que afeta esteticamente as pessoas, e embora exista um desequilíbrio emocional nos homens, o risco deste é mais elevado nas mulheres. Tipicamente, a queda de cabelo provoca problemas acrescidos de baixa auto-estima nas mulheres.

Qual a diferença entre alopecia androgênica e alopecia traumática?

Alopecia androgênica: também chamada de calvície, é causada por fatores genéticos, associados à taxa de testosterona na corrente sanguínea, e por isso é mais frequente nos homens; Alopecia traumática: causada pelo hábito de arrancar os fios de cabelos constantemente ou por traumatismos na cabeça;

Quais são as patologias que levam ao aparecimento da alopécia?

Existem outras patologias que levam ao aparecimento da alopécia, a saber: Doenças da tiróide, tipicamente com alterações nas hormonas T3, T4 e TSH, como hipotireoidismo, hipertireoidismo, etc.;

Qual o prognóstico da alopécia?

Como vimos, a alopécia pode estar relacionada com diversas patologias e problemas, tendo por isso prognóstico muito variável. Atualmente, existem diversas opções terapêuticas que permitem fazer o cabelo crescer mais rapidamente e que evitam a perda de cabelo no futuro.

Postagens relacionadas: